Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Just Mom

Uma autêntica salada russa (eu sei!), mas espero que se divirtam a ler.

Just Mom

Uma autêntica salada russa (eu sei!), mas espero que se divirtam a ler.

22
Fev18

Sr. Presidente, só queremos uma solução!!!!

Mom Sandra

Donald Trump recebeu ontem, na Casa Branca, um grupo de estudantes, professores e encarregados de educação sobreviventes de vários massacres que têm ocorrido em várias escolas nos Estados Unidos, por causa de armas.

 

Neste encontro, os presentes pediram ao presidente que arranjasse uma solução, qualquer uma, para que não se verifiquem mais massacres destes (o 18º massacre em 2018, em escolas).

 

Segundo o Washington Post, o presidente ouviu com muita atenção todas as sugestões dadas pelos "convidados" - por exemplo: reforçar a segurança escolar, ensinar os estudantes a reagir a um tiroteio e aumentar a idade de aquisição de armas, etc.

 

Uma hora e dez minutos depois, Donald Trump disse:

 

Se o treinador tivesse uma arma no seu cacifo, quando se confrontou com autor do massacre - o treinador foi muito corajoso, salvou muitas vidas, penso eu - mas se ele tivesse uma arma, não precisava de ter fugido... Ele teria disparado, e seria o fim.”*

Vamos fazer alguma coisa acerca desta situação horrível, em que nos encontramos... E vamos arranjar uma solução em conjunto.

Eu escuto-vos.

 

Ora, perante estas palavras, o que é que pensamos?... Obviamente que é desta que finalmente se vai arranjar uma solução decente para a questão do porte de armas... Só que não!!!!

 

A solução encontrada pelo Trump foi:

 

fornecer armas de fogo aos professores como medida de prevenção de tiroteios em escolas

 

 

... Trump deu-nos uma grande lição de como acabar com os massacres derivados por armas de fogo - distribuir mais armas nas escolas!

 

 

* Trump referiu-se a Aaron Feis, assistente de treinador de futebol e segurança, uma das 17 vitimas do massacre da semana passada, em Marjory Stoneman Douglas High School na Florida.

 



17
Ago17

Este post NÂO é para todos

Mom Sandra

AVISO

 

ESTE É UM POST A FAVOR DOS DIREITOS HUMANOS. EU DEFENDO QUE TODOS, INDEPENDENTEMENTE DA SUA COR, RELIGIÃO, NACIONALIDADE, IDEOLOGIA, IDADE E SEXO, TEMOS OS MESMO DIREITOS. EU DEFENDO QUE TODOS SOMOS IGUAIS.

 

SE ESTÁS A LER ESTE POST E NÃO DEFENDES A IGUALDADE, LIBERDADE E FRATERNIDADE, NÃO VALE A PENA LERES O RESTO, PORQUE VAIS FICAR ROXO DE RAIVA. SE PREFERIRES LER, NÃO VALE A PENA COMENTARES O QUE PENSAS PORQUE NÃO VOU PUBLICAR, NEM RESPONDER.

 

«««««««««« »»»»»»»»»»

 

No domingo passou na televisão o filme O Mordomo. Nós vimo-lo. Nunca tinha visto, mas há muito que andava para ver.

 

Para quem não viu, o filme conta a história verídica de um mordomo negro que serviu 8 presidentes na Casa Branca, durante o período de 1952 e 1986. O filme começa com a morte do pai de Cecil (o mordomo) e termina com a sua morte.

 

Do meu ponto de vista, a sorte de Cecil foi a morte do pai, que lhe proporcionou a liberdade... Bem, não a liberdade exactamente como nós a conhecemos, mas uma liberdade condicionada pela sua cor. Cecil "aceitava" a sua condição, sabia que, só pelo simples facto de ser negro, era um ser inferior. Cecil teve filhos, o primeiro - Louis - recusava ser inferior só pela cor da sua pele e lutou contra o racismo e  o preconceito da sociedade. Louis lutou ao lado de Martin Luther King e de Malcom X, sofreu, por diversas vezes, de brutalidade (não apenas policial) e foi preso muitas outras. Cecil começou por proibir o filho de se envolver nas lutas raciais, cortou relações com o filho quando percebeu que as suas palavras não eram ouvidas e demorou muito a perceber que o filho, afinal, tinha razão.

 

O filme mostra-nos a luta contra o racismo. O filme mostra-nos como essa luta influenciou diferentes presidentes. O filme mostra-nos como esses presidentes mudaram a sociedade, concedendo aos negros o direito de serem iguais aos brancos.

 

 

 

Quando o filme acabou a sensação que tinha era que, muitas décadas depois destas lutas, o horror voltou. As imagens que o filme mostra eram, em tudo, idênticas às que nos chegam de Charlottesville. A violência racial voltou com tanta força como no século passado... E o pior de tudo é que, desta vez, há um presidente a dar força a quem defende estas ideias racistas.

 

 

Concluo com duas frases:

Parece-me inconcebível que, no país da liberdade, esta violência não seja condenável por quem tem a obrigação de o fazer.

 

Penso que a crescente violência racial se deve a dez anos de recalcamento... Deve ter sido duro, para muitos americanos, engolir o enorme sapo Obama.



09
Nov16

Humanómetro #1 - vitória do Trump

Mom Sandra

AVISO: Estou em tremendo choque!!!!... 

 

 

Perante este facto, resta-me inaugurar oficialmente o Humanómetro.

 

Humanómetro #1

 

 

Sentindo-me trumpidificada e, sem conseguir quantificar exactamente este acontecimento, apenas declaro que:

perdi a esperança na humanidade por causa dos tantos que votaram nele;

perdi a esperança na humanidade por causa de todas as mulheres que votaram nele;

perdi a esperança na humanidade por causa de todos os latino-americanos que votaram nele;

perdi a esperança na humanidade por causa de todos os gays que votaram nele;

perdi a esperança na humanidade por causa de todos os escolheram o mal menor, ao votarem nele;

perdi a esperança na humanidade por causa de todos os que estão fartos do mesmo e votaram nele;

perdi a esperança na humanidade por causa de todos os que já não tinham nada a perder e votaram nele;

perdi a esperança na humanidade por causa de todos os afro-americanos que votaram nele;

perdi a esperança na humanidade por causa de todos os emigrantes que votaram nele;

perdi a esperança na humanidade por causa de todos aqueles que acreditaram (e acreditam) que a América vai voltar a ser o que era, só porque ele o diz...



Arrumação

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Just Mom @:

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow