Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Just Mom

Uma autêntica salada russa (eu sei!), mas espero que se divirtam a ler.

Just Mom

Uma autêntica salada russa (eu sei!), mas espero que se divirtam a ler.

17
Ago17

Este post NÂO é para todos

Mom Sandra

AVISO

 

ESTE É UM POST A FAVOR DOS DIREITOS HUMANOS. EU DEFENDO QUE TODOS, INDEPENDENTEMENTE DA SUA COR, RELIGIÃO, NACIONALIDADE, IDEOLOGIA, IDADE E SEXO, TEMOS OS MESMO DIREITOS. EU DEFENDO QUE TODOS SOMOS IGUAIS.

 

SE ESTÁS A LER ESTE POST E NÃO DEFENDES A IGUALDADE, LIBERDADE E FRATERNIDADE, NÃO VALE A PENA LERES O RESTO, PORQUE VAIS FICAR ROXO DE RAIVA. SE PREFERIRES LER, NÃO VALE A PENA COMENTARES O QUE PENSAS PORQUE NÃO VOU PUBLICAR, NEM RESPONDER.

 

«««««««««« »»»»»»»»»»

 

No domingo passou na televisão o filme O Mordomo. Nós vimo-lo. Nunca tinha visto, mas há muito que andava para ver.

 

Para quem não viu, o filme conta a história verídica de um mordomo negro que serviu 8 presidentes na Casa Branca, durante o período de 1952 e 1986. O filme começa com a morte do pai de Cecil (o mordomo) e termina com a sua morte.

 

Do meu ponto de vista, a sorte de Cecil foi a morte do pai, que lhe proporcionou a liberdade... Bem, não a liberdade exactamente como nós a conhecemos, mas uma liberdade condicionada pela sua cor. Cecil "aceitava" a sua condição, sabia que, só pelo simples facto de ser negro, era um ser inferior. Cecil teve filhos, o primeiro - Louis - recusava ser inferior só pela cor da sua pele e lutou contra o racismo e  o preconceito da sociedade. Louis lutou ao lado de Martin Luther King e de Malcom X, sofreu, por diversas vezes, de brutalidade (não apenas policial) e foi preso muitas outras. Cecil começou por proibir o filho de se envolver nas lutas raciais, cortou relações com o filho quando percebeu que as suas palavras não eram ouvidas e demorou muito a perceber que o filho, afinal, tinha razão.

 

O filme mostra-nos a luta contra o racismo. O filme mostra-nos como essa luta influenciou diferentes presidentes. O filme mostra-nos como esses presidentes mudaram a sociedade, concedendo aos negros o direito de serem iguais aos brancos.

 

 

 

Quando o filme acabou a sensação que tinha era que, muitas décadas depois destas lutas, o horror voltou. As imagens que o filme mostra eram, em tudo, idênticas às que nos chegam de Charlottesville. A violência racial voltou com tanta força como no século passado... E o pior de tudo é que, desta vez, há um presidente a dar força a quem defende estas ideias racistas.

 

 

Concluo com duas frases:

Parece-me inconcebível que, no país da liberdade, esta violência não seja condenável por quem tem a obrigação de o fazer.

 

Penso que a crescente violência racial se deve a dez anos de recalcamento... Deve ter sido duro, para muitos americanos, engolir o enorme sapo Obama.



02
Mai17

A Época Balnear e as vacinas - questões e opiniões

Mom Sandra

Hoje, uma das principais notícias que tem feito parte dos noticiários do país é o facto de, no dia de ontem, terem morrido 4 pessoas afogadas, em praias portuguesas.

 

Sobre esta notícia, não consigo ter outra reacção que não seja:

Ora bolas! Todos os anos é a mesma coisa! Todos os anos há pessoas que se afogam nas nossas praias antes do começo da Época Balnear! E isto porquê?! Não é só porque o clima assim o permite (quem é que nos pode culpar por o Verão chegar quase sempre mais cedo do que deve?), mas também porque os governantes o permitem (e é aqui que temos a burra nas couves).

 

Digam-me lá se não era mais fácil albardar-se o burro à vontade dos donos?... e com isto quero, simplesmente, dizer:

 

Para quando a antecipação do inicio da Época Balnear?, ou então, pelo menos, a colocação de vigilantes nas praias, quando estas começam a ser mais frequentadas?

 

Todos sabemos que a raça humana é um "pouco" desobediente. Também sabemos que essa desobediência é ainda maior quando sabemos que não estamos a ser vigiados. E ainda sabemos que, no que ao mar diz respeito, não existem avisos suficientes para que as pessoas percebam o perigo que está à espreita...

 

Conclusão em jeito de questão:

Se as pessoas não ficam longe do mar nos dias de Inverno, se não ficam longe do mar nos dias de Inverno com Alerta Vermelho para a costa, digam-me lá como é que vão ficar longe do mar num fantástico dia de calor, mesmo que não estejam vigiadas?...

 

 

 

A semana passada, durante alguns dias, a notícia era a criação de uma petição a exigir a obrigatoriedade da vacinação em Portugal.

Acerca deste tema tenho apenas duas questões e uma pequena conclusão:

 

1ª Questão:

As crianças não correm risco de contágio de nenhuma doença à qual estejam vacinadas, certo?

Sinceramente nunca fiz esta pergunta (assim de caras) a nenhum médico, mas parto do principio que, se nos fazem passar por tanta tortura é porque, certamente, ficamos imunes àquelas doenças.

 

2ª Questão:

Parto do principio que, tanto quem criou a petição, como todos os que a assinaram, são adultos com as vacinas em dia e têm filhos com as vacinas em dia (bem, esta não é necessariamente obrigatória, mas é igualmente importante), certo?

 É que, se não for esse o caso, então não percebo como podem apregoar o que não fazem!... Que eu saiba, #naosomostodossocrates

 

Conclusão:

Do meu ponto de vista, esta petição está ao nível da petição americana, pelo que a classifico: ... É só disparatada!

 

Meus senhores, por favor, não queiram estragar o que de mais belo temos no nosso país (e não, não é o sol, porque esse quando nasce é para todos! ) que, caso não saibam é a LIBERDADE!!!

No meu país existe um conjunto especial de leis a que se chama CONSTITUIÇÃO. Nesta CONSTITUIÇÃO está consagrado o meu DIREITO À LIBERDADE e o meu DIREITO À ESCOLHA!

 

Sugiro, caso insistam nas petições, a criação de uma que tenha a pretensão de chegar à Assembleia da República para que seja discutida a obrigatoriedade (e aqui é fundamental!) da transparência das negociações de bastidores, que digam respeito aos grandes assuntos do nosso país e do nosso futuro... por exemplo...

 



25
Abr15

25 de Abril ontem, hoje e sempre!

Mom Sandra

O 25 de Abril, para mim, não é apenas mais um dia, nem é apenas o Dia da Revolução, nem é apenas o Dia da Liberdade...

 

Mural 25 de Abril @ Cabeça Gorda, Beja

 

O 25 de Abril, para mim, representa toda a luta que decorreu durante décadas, em Portugal. O 25 de Abril representa todos os homens e mulheres que se viram privados da família e dos amigos e do trabalho, ou porque foram presos ou porque tiveram de fugir clandestinamente, apenas porque escolheram, de forma consciente e livre, lutar contra o regime de ditadura que existia no nosso país e que nos anulava enquanto indivíduos, livres em pensamentos, actos e escolhas.

 

Mural 25 de Abril @ Cabeça Gorda, Beja

 

Os meus antepassados maternos foram fortes opositores à ditadura portuguesa. Foram comunistas. Foram presos e torturados muitas vezes, pela PIDE.

O meu avô materno - Augusto Palhinha da Costa Dias (PIDE, Serviços Centrais, Registo Geral de Presos, liv. 131, registo n.º 26022) -  a sua irmã e o marido - Maria Luísa Palhinha da Costa Dias (PIDE, Serviços Centrais, Registo Geral de Presos, liv. 107, registo n.º 21393) e Pedro dos Santos Soares (PIDE, Serviços Centrais, Registo Geral de Presos, liv. 2, registo n.º 358) - são apenas três exemplos dos muitos lutadores contra a ditadura portuguesa.

 

A estes e a todos os outros que como estes lutaram, independentemente das consequências, para que fossemos livres e melhores, só quero agradecer pelo resultado dessa luta!

 

Mural 25 de Abril @ Cabeça Gorda, Beja

 

25 DE ABRIL SEMPRE!!!

 

Mural 25 de Abril @ Cabeça Gorda, Beja

 

As três primeiras fotos mostram um mural, feito pelos alunos do 1ºCiclo da Escola Primária da Cabeça Gorda(todos eles escreveram o seu primeiro nome no mural), aquando das comemorações dos 40 anos do 25 de Abril, em 2014.

 

 



Arrumação

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Just Mom @:

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow