Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Just Mom

Uma autêntica salada russa (eu sei!), mas espero que se divirtam a ler.

Just Mom

Uma autêntica salada russa (eu sei!), mas espero que se divirtam a ler.

19
Mai15

Coisas boas de hoje!

Mom Sandra

1º Momento Bom:

Receber um aviso do SAPO, de que tenho uma Reacção por verificar, abrir e deparar-me com isto:

"Que eu agora pratico ações caridosas" @ O Mundo de uma Rapariga

Ir a correr para saber o que é que a granda cola da Patrícia está a inventar, pisar os atacadores e cair, levantar-me e sacudir-me e continuar a correr (sim, porque eu estava cheia de pressa para saber o que é que vinha aí) e entrar para a nave espacial e tropeçar, desta vez nas escadas, quase cair mas aguentar-me, partir para O Mundo de uma Rapariga, chegar e estacionar a nave (bolas que aquilo é pior do que ir ao Centro Comercial ao Domingo) e deparar-me com isto: 

Que eu agora pratico ações caridosas

 Fez-me muito feliz!!! Obrigada Patrícia, pelo mimo!

 

2º Momento Bom:

Eu - Olá filhota! Então, como te correu o exame?

Inês - Muito bem, mãe! Era facílimo!

 

3º Momento Bom:

Ler um mail da queridíssima Helena a descansar-me e a acalmar-me! Obrigada amiga!!! Foi importante para mim o teu gesto!!!

 

4º Momento Bom:

Ouvir os comentadores do Giro de Itália e rir com gosto das suas piadas... são quase piadas privadas, porque a maior parte delas ninguém as percebe (ok, não sei o que os outros acham, mas nós cá em casa temos imensa dificuldade em percebê-las, mas rimo-nos à gargalhada!)

 

Isto tudo e o dia ainda não acabou!!!

 

 



16
Mai15

Pareço quase uma mulher!

Mom Sandra

Bastante motivada pelo post Todos os dias são dias mundiais de qualquer coisa..., do blog A Galinha da Vizinha, decidi entregar-me às mãos de uma especialista e tratar dos pés e das mãos (não vá o diabo tecê-las e eu ficar com uma unha encravada antes que a proposta da Neurótika Webb para ser criado o Dia Mundial da Unha Encravada seja aprovada).

Foi a primeira vez que deixei alguém tratar-me dos pés. Agora até pareço uma Mulher!

 

Pedicure resultado.jpg

 

 



15
Mai15

Ser mãe é isto?!

Mom Sandra

Ainda não percebo muito bem como é que a vida se processa depois de sermos mães...

 

Ser Mãe

 

A mais velha tem 11 anos, comporta-se como se tivesse 13 ou 14, mas eu vejo-a com 5 ou 6!

A mais nova tem 6 anos, comporta-se como se tivesse 8 ou 9, mas eu vejo-a com 3 ou 4!

 

ewfwf.png

 

Alguém que me belisque, porque eu só posso estar a sonhar... Sonhar?! Não!!! Isto é um pesadelo!!!

 

f77e521fc77ccbf1c55f1f9c9532c79e.jpg

 

 



07
Abr15

Momentos Únicos

Mom Sandra

Estamos as três na sala, sentadas no sofá.

 

A Maria quer mudar de jogo, no computador:

Maria - Mãe, já sei! Quero jogar os jogo dos duendes! Sabes escrever? (quer que faça a busca no Google)

Eu -

 

A Inês está a fazer aqueles testes tolos de adolescente, duma revista da Violetta:

Inês - És o quê, mãe? Escorpião?

Eu - Sim!

Inês - Elá!! Então tens o Amor, os Amigos e a Forma Física Bons!!!

Inês - Olha! E eu estou toda equilibrada!

Eu -

 

Estou na Lua, hoje!!!

 

 



26
Mar15

Taralhoquices da filha mais velha #2

Mom Sandra

Ter filhos é fantástico!, principalmente se forem como os pais, ou, neste caso, como a mãe...

A Inês sai, definitivamente, à mãe na distracção e na taralhoquice!

 

Ontem de manhã, fomos deixá-la em casa de uma amiga. Estacionámos o carro e ela saiu a correr. Dirigiu-se à porta de um prédio, de onde estava a sair uma senhora com um cão e, segurando a porta, chamou-me.

Começámos a subir as escadas e desenrolou-se a seguinte conversa:

Eu - Inês, já mandaste sms à C, a dizer que chegaste?

Inês - Sim mãe.

Subimos até ao segundo andar:

Eu - Oh filha, mas a C não vivia no primeiro andar?

Inês - Acho que sim...

Eu - Então filha, mas já estamos no segundo...

Descemos até ao primeiro andar e como achei que ela estava a estranhar alguma coisa disse-lhe que ligasse à C.

Inês - Olá C! Olha, estamos aqui na tua casa... Sim, dentro do prédio... Ok! 1ºF? Ok. Até já!

Eu - 1ºF, não é?

Inês - É sim...

Eu - Então é este! Toca à campainha.

E ela tocou e ficámos à espera.

Entretanto o meu telefone toca, era o maridão:

Maridão - Onde estás?

Eu - No prédio da C! Claro! Porquê?

Maridão - Ela está à janela a chamar a Inês!

Desliguei o telefone, peguei na mão da Inês e saí disparada (a resmungar, como é lógico). Fui ter com o maridão:

Maridão - Vocês vieram de onde?... Aquele não é o prédio da C!

Eu - Não!?... Como não!?... Mas nós tocámos à campainha e tudo! Ainda bem que não ninguém abriu a porta!

E desatámos os três a rir à gargalhada.