Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Just Mom

Uma autêntica salada russa (eu sei!), mas espero que se divirtam a ler.

Just Mom

Uma autêntica salada russa (eu sei!), mas espero que se divirtam a ler.

18
Mai17

Porque a vida (também) é isto

Mom Sandra

Ainda não tinham passado dez dias do ano 2011 quando uma pequena, mas possante, frase mudou a minha vida.

 

- "Eu e tu não somos filhas do mesmo pai..." - disse, já a chorar, a minha Sis.

 

Era Domingo e eu tinha 34 anos. 

 

Lembro-me que, naquele momento, estas palavras não fizeram qualquer sentido na minha mente. Lembro-me que, peguei no Cartão do Cidadão e li o nome do meu pai. Lembro-me das lágrimas a escorrerem na cara do meu pai e de eu lhe dizer, enquanto as limpava "Como é que alguém pode dizer uma coisa destas? Então não és o meu pai? Claro que és! Está aqui escrito, no Cartão do Cidadão, que o és!" Lembro-me que, naquele dia, só pensava na barbaridade que me estavam a dizer.

 

Os primeiros três dias (li algures que é o tempo que o cérebro precisa para assimilar novas informações) foram de dúvidas. Não existenciais (essas vieram mais tarde), mas da informação. Foram três dias a pensar que me estavam a enganar. Ao quarto dia, acordei e a informação já estava registada - o meu pai não era o meu pai biológico.

 

Os últimos seis anos foram de choque, revolta e dúvidas existenciais. Foram anos com muitos momentos negros e tristes. Foram anos onde, por duas vezes bati no fundo dos fundos. 

Mas também foram anos que me ensinaram muita coisa e que me transformaram na pessoa que sou hoje.

Consegui arrumar a cabeça. Consegui expulsar demónios. Consegui perceber que tudo nos acontece com um propósito. Tomei decisões que devia ter tomado há muito tempo. E aprendi que, até pode demorar, mas depois da tempestade vem sempre a bonança.

 

 

Este ano, decidi que estava na altura de voltar a viver. Comecei o ano decidida a mudar e tomei as rédeas da vida. 

 

Voltei a trabalhar.

Liguei a uma amiga muito especial, com quem já não falava há muitos e muitos meses.

Cortei, totalmente, com quem não presta.

Passeio a pé.

Riu muito mais.

Fiz novos amigos.

Transformei conhecidos em amigos.

Voltei ao blog.

 

Tudo isto, e muito mais, trouxeram-me mais alegria, mais calma e, com certeza, mais sabedoria.

 



07
Jan15

Novos desafios: Yes, I Can!

Mom Sandra

Todos os anos é a mesma coisa... No primeiro dia do ano tenho uma lista de Resoluções e estou pronta a pô-las em prática, mas a verdade é que uns dias depois (não são precisos muitos) a maior parte delas já está posta de lado (ou transferida para outra altura) por este ou aquele motivo... Ou, mesmo sem qualquer motivo.

Este ano, ao contrário de todos os outros, decidi que não iria ter Resoluções de Ano Novo. Este ano decidi que seria o destino (ou o acaso, ou o que lhe quiserem chamar) a decidir as minhas resoluções. E, qual não é a minha surpresa quando, ao fim de apenas sete dias deste novo ano, já tenho 2 Resoluções de Ano Novo a decorrer!

 

1ª Resolução:

Quis o destino que uma forte gripe me fizesse ir à cama, ainda no final de 2014. Durante esses malditos (bem, no fundo, e para ser sincera, foram benditos) três dias que passei na cama, a arder em febre e assolada de dores no corpo todo, não me foi possivel levar um cigarro à boca, portanto, quando me comecei a sentir melhor e com forças para o dia-a-dia, decidi que não ia fumar mais!... Já se passaram 10 dias!!!! (Nem acredito! 10 dias sem fumar!!!!) Viva!!!

2ª Resolução:

Ontem, ao "passear" pelo Facebook, deparei-me com esta imagem no mural de uma amiga:

 

berra-me baixo.png

source: http://mumstheboss.blogspot.pt/

 

Não consegui, na altura, ver do que se tratava, mas fiquei bastante interessada. Hoje, assim que me foi possivel, lá fui eu investigar do que se tratava. Fiquei de boca aberta! Há alguns meses que ando a tentar deixar de gritar com as minhas filhas, mas, por vários motivos, acabo sempre por ceder à tentação do mais fácil e, quando dou por isso já estou aos berros, por isso, assim que inteirei do que se tratava, decidi aderir logo. Berra-me Baixo é um desafio de quatro semanas, cujo objectivo é ajudar-nos a gritarmos menos (ou deixarmos mesmo de gritar) com os nossos filhos.

 

Duas semanas de 2015 e duas Resoluções a decorrerem. Na minha mente surge o seguinte slogan:

yes i can.jpg

source: http://indulgy.com/post/lCpT1JSc1/yes-i-can

 



Arrumação

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Just Mom @:

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow