Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Just Mom

Uma autêntica salada russa (eu sei!), mas espero que se divirtam a ler.

Just Mom

Uma autêntica salada russa (eu sei!), mas espero que se divirtam a ler.

19
Fev18

Elas

Mom Sandra

Elas estão grandes... bem, dizer que estão grandes é pouco, porque elas estão enormes!

 

A Inês está já com 14 anos e tornou-se uma linda mulherzinha. Alta e espadaúda (como se costuma dizer), inteligente e boa aluna (como se quer), facilmente consegue o que pretende... mas tem de ser sempre do contra e até já se acha senhora do seu nariz e dona da verdade. Quando se engana (e se apercebe) é capaz de dizer que o que disse é o mesmo, ou quase o mesmo, do que o que não disse . Começa todas as respostas com não, mesmo que queira dizer sim, e consegue ficar uns bons segundos na alternância: sim.... não... sim.... não... sim.... não... até se decidir. Gosta de pedir e não tem problemas em partilhar, embora não o faça de caras. É bastante compreensiva e adora ajudar, mas odeia que lhe digam que tem algo para fazer - solta tantos "já vou!" quantas as vezes que lhe dizemos para fazer, até um dos adultos se fartar... (por coincidência, ou não, é sempre nessa altura que chegamos ao inferno - trocas de gritos e lista de coisas que lhe pedimos para fazer e que não fez... e ainda, ameaças de castigos. a cedência faz-se neste momento - para, minutos depois estarmos quase a sair do inferno). 

 

A Inês está uma verdadeira adolescente. Gosta de passar o fim-de-semana de pijama, a ver filmes ou séries e a comer o que lhe apetece quando lhe apetece mas também gosta de ir para casa das amigas, ou ao cinema, ou às compras. É bastante vaidosa e adoooooora o seu cabelo (aqui que ninguém nos ouve, já descobri que ameaçar que lhe vou cortar o cabelo é a solução para muitas discussões ). Tira-me muitas vezes do sério, mas cada vez me orgulho mais dela.

 

 

A Maria está com 8 anos (quase 9!) e ainda é uma menina. Passa o tempo todo a brincar, mesmo que seja só na sua mente. É baixa e giribita e bonita e inteligente. Gosta de jogar à bola e aos matraquilhos e sempre que consegue convencer a irmã a brincar, vai buscar as bonecas e os livros de férias e brincam às escolas. Adora ler... mais do que isso, adora dar-nos a conhecer o que de bom está a ler (e isso é... maravilhoso! é mágico ver como se deixa envolver nas histórias que lê e a alegria com que partilha esses momentos), sem se limitar a ler. É sensivel e está sempre pronta a ajudar o próximo. É envergonhada, mas gosta de se meter com quem tem mais confiança. Está sempre bem disposta e adora pregar partidas. Adora anúncios de TV (o seu preferido, agora, é aquele da frigideira que não queima - se não sabeis qual é, procurai no google, com certeza descobrem* ) e dá a sua opinião. Não é menina de birras e aceita, mesmo que contrariada, o que lhe dizem. É a fã Nº1 da irmã!

 

Neste último ano, a Maria tornou-se responsável, embora seja muito distraída. Deu aquele pulo de criança para menina. Sozinha, já se lembra de lavar os dentes depois do almoço, na escola; lembra-se que tem T.P.C. para fazer e fá-lo, sem ser preciso dizer-lhe; toma banho e limpa-se sozinha e escolhe a sua roupa (ainda não consegui que o fizesse sempre na noite anterior, mas é só uma questão de tempo). Já consegue apertar os atacadores (vitória bastante festejada!) e estuda tal e qual a irmã (ensinei-lhe como estudar, ela dispõe os livros e cadernos como a irmã). Faz as suas tarefas domésticas o melhor que consegue, sempre sem reclamar. 

 

 

Elas estão encaminhadas, penso eu. Cada uma tem o seu eu e ambas têm o meu eu. O meu trabalho ainda não está feito, eu sei, mas acho que já consegui transmitir o básico para que se tornem boas pessoas.

 

 

 

Elas estão a crescer, como se quer!

 

 

*não fiz qualquer pesquisa, por isso não sei qual como descobrir qual é... posso adiantar que derrete copos de plástico, sem que estes fiquem colados, faz caramelo e este escorrega fantásticamente para um recipiente, sem deixar residuos queimados, e outras coisas assim do género...



12
Fev15

Quem te ama não te agride!

Mom Sandra

Este é o nome da nova campanha, lançada pelo governo, contra a violência no namoro.

Esta acção tem a preocupação de apontar diversas formas de violência e “chamá-las pelos nomes”, deixando a mensagem: “Se alguém te agride, se alguém te humilha, se alguém te controla, se alguém te isola dos amigos, isso não é amor, é violência”.

in: http://www.publico.pt/n1685893

 

Estou totalmente a favor deste tipo de campanhas, até porque os números de hoje em dia - 25% admitiu que já foi agressor e 22,5% que já foi vítima - são cada vez mais assustadores, e dizem respeito a relações de namoro. Deduzo que, quem agride numa fase de namoro continue a fazê-lo mais tarde, numa relação conjugal.

A violência doméstica é um dos maiores problemas da nossa sociedade e tem de ser combatida. Muitos dos jovens que admitiram serem agressores vivem, na própria família, um ambiente de violência doméstica e espelham essa vivência para o namoro e mais tarde para o ambiente familiar. São jovens que não conhecem outra realidade e que, por isso, têm de ser "ensinados" que esses comportamentos são errados.

Já aqui disse, e volto a dizê-lo, sou totalmente a favor destas campanhas, mas acho que não deve ser dirigida apenas aos jovens, também as forças políciais, os promotores públicos e os juízes deviam ser alvos de campanhas identicas. Digo isto porque, infelizmente, na realidade as coisas não se passam como estas campanhas mostram.

Deixo aqui esta questão:

De que servem estas campanhas?... quando alguém que sofre violência psicológica e stalking, e com provas fisicas - sms's no telemóvel e conversas de skype - se dirige a uma esquadra da polícia para apresentar queixa, porque já não aguenta mais, e a primeira coisa que ouve é "Mas tem a certeza que quer fazer queixa? O melhor é mudar o número de telemóvel e não ligar." Depois, com o desenvolvimento do processo, já junto do promotor público ouve "Vem prestar declarações, mas digo-lhe já que estas queixas não dão em nada."

E eu sei muito bem do que é que estou a falar... Muita coisa tem de mudar!



04
Fev15

Ainda se encontram coisas lindas na internet!

Mom Sandra

Ví há uns dias, alguém a fazer um post acerca da banda sonora da sua vida. Na altura não liguei muito, mas hoje, voltei a ver alguém a fazer um post com o mesmo tema; e, tal como ao gato, a curiosidade matou-me... Tive de ir ver do que se tratava.

Do que é que se trata, afinal?

Bem, trata-se de um site - Retrojam - que, depois de preenchermos os únicos três campos obrigatórios, a saber: dia, mês e ano de nascimento, lista-nos a banda sonora da nossa vida, dividida por datas/anos de escolaridade, desde a 1ª classe até ao último ano de faculdade (nos EUA). Cada lista é composta por 25 músicas - em que surge o top 3 (nome da música, da banda/cantor e imagem do single/album) + 3 músicas (apenas nome + banda/cantor) e as restantes 19 estão "escondidas".

São 17 listas de 25 canções!

 

No meu caso, muitas das primeiras escolhas deste site foram as "minhas músicas".

Ouvi-las foi um Regresso ao Passado!



Arrumação

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Just Mom @:

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow