Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Just Mom

Uma autêntica salada russa (eu sei!), mas espero que se divirtam a ler.

Just Mom

Uma autêntica salada russa (eu sei!), mas espero que se divirtam a ler.

08
Dez16

sobre o Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres*

Mom Sandra

Há um aumento de vitimas masculinas, também na comunidade LGBTI (Lésbica, Gay, Bissexual, Transgénero e Intersexo). Temos de dar resposta. Sou feminista, mas feminismo é igualdade, não é só defender as mulheres. Essa é uma visão enviesada.

Catarina Marcelino - Secretária de Estado da Cidadania e Igualdade, ln Visão Nº1237 de 17 de Novembro de 2016 (reportagem "A face oculta da violência doméstica" de Miguel Carvalho)

 

 

 

Sim, é verdade, também existem vitimas de violência doméstica que são homens.

 

Assim como também é verdade que esse número tem vindo a crescer.

 

Entre 2013 e 2015, deram entrada na APAV - Associação Portuguesa de Apoio à Vitima - 1240 queixas provenientes de homens.

Entre 2013 e 2105, de acordo com os relatórios da Segurança Interna, foram registadas mais de dezoito mil queixas de violência contra homens. O número de mulheres agressoras condenadas por homícido conjugal também aumentou.

 

Dizer que um homem não é violentado pela mulher, não é fraco nem chora, são esteriótipos chocantes que depois se refletem em crianças e adolescentes. Nem todos os meninos têm de ser Bob, o Construtor, nem as meninas Barbies.

 Catarina Marcelino - Secretária de Estado da Cidadania e Igualdade, in Visão Nº1237 de 17 de Novembro de 2016 (reportagem "A face oculta da violência doméstica" de Miguel Carvalho)

 

 

Até 2015, o PAVD - Programa para Agressores de Violência Doméstica - do Minstério Píblico, não tinha mulheres a fequentá-lo. Não sei dizer quando é que as mulheres passaram a estar contempladas neste programa, mas já existem.

 

Até 2015, havia zero. Por isso há um salto estatístico imprtante.

Catarina , directora do GEAV - Gabinete de Estudos e Atendimento a Vitimas - da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto, in Visão Nº1237 de 17 de Novembro de 2016 (reportagem "A face oculta da violência doméstica" de Miguel Carvalho)

 

 

Neste momento existem seis mulheres agressoras no programa de acompanhamento do GEAV. A maioria são mães violentas com os filhos.

 

 

 

 

 

* foi no dia 25/Nov. Participei na campanha de sensibilização #ésinaldeviolência da APAV e Rádio Comercial. Vejam!

 

 

Este post teve como base a reportagem da revista Visão, de 17 de Novembro de 2016, "A face oculta da violência doméstica" de Miguel Carvalho.



7 conversas

Queres conversar?

Arrumação

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Just Mom @:

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow