Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Just Mom

Uma autêntica salada russa (eu sei!), mas espero que se divirtam a ler.

Just Mom

Uma autêntica salada russa (eu sei!), mas espero que se divirtam a ler.

01
Mar15

Desafio para bloggers do sapo #2

Mom Sandra

A mãe (mais) cheia de pequenos encantos desta blogosfera desafiou-me e eu aceitei!

Não sei se estou à altura deste desafio - porque ela elevou a fasquia de tal maneira que eu, com o meu metro e cinquenta e nove acho que vou ter de subir a uma cadeira para conseguir...
Eis, portanto, o meu "pequeno texto":

 

As minhas aventuras

 

Era uma vez um rapaz que pensava demais e que se sentia Incompleto.

Nos Dias úteisTúrbido (assim se chamava o rapaz) atravessava A ponte no fim do caminho, percorria um muro a um metro do chão, onde se imaginava um equilibrista a atravessar um cabo colocado a vinte metros do chão, e ia para a Primeira Casa da Rua, a Casa da Ju, que era a sua explicadora. Sempre que lá chegava, a primeira coisa que fazia era comer Cinco Quartos de Laranja e só depois ia Aprender uma coisa nova por dia.

No final da explicação, Ju pegava no seu livro de Estórias na Caixa de Pandora, sentava-se no sofá e lia Os Contos da menina-Mulher enquanto o rapaz a ouvia muito atento. Naquele dia ouviu o conto "Pink or BlueO Unicórnio voador". A história fê-lo mergulhar nUm Mar de Pensamentos e imaginar que era um cavalo, metade azul e metade rosa, tinha um corno na testa e voava tal como O Voo do Colibri.

Túrbido e Ju tinham, ainda, o hábito de espiar a Segunda Casa da Rua, A Morada dos Dias, onde vivia um casal mistério, Pais de QuatroDona Pavlova (que era cozinheira no restaurante da aldeia), o seu marido HenriCartoon (doutor) e os quatro filhos, dois rapazes e duas raparigas.

A cozinheira era uma senhora simples e nice, cheia de Pequenos Encantos, e que andava sempre de Bata e Batom vermelho. Era resmungona e estava sempre a dizer frases do tipo: "Quem Manda Aqui sou eu!", ou "A Mulher é que Manda!", ou ainda "A Mãe é que sabe!" e Bla Bla Bla pardais ao ninho.

O doutor tinha um Consultório de Prendas onde vendia o Produto Oficial Não Licenciado e sempre que o vendia dizia "Ainda Tem Etiqueta a comprovar a autenticidade."  Todos os dias, quando chegava a casa dizia para a mulher "Um dia faço um blog, com as dicas da Ba, a minha santíssima mãe!" e ela respondia-lhe "Muito me contas, tu! Olha, faz um BlogdeAlgo, ou um blogdocaixote ou o raio que te parta... Eu nem sei o que isso é! E a tua mãe já nem está cá!" e lá ficavam eles a trocar babidibupis e ninguém se metia porque aquilo era Gene de traça, pelo menos era o que a Maria Capaz dizia.

Os rapazes eram gémeos siameses, com dois corpos e três braços. Tinham Uma espécie de vida estranha, estavam sempre dentro de casa, nunca ninguém os via ou ouvia,  nem sabia como se chamavam, só se sabia que existiam porque a mãe gabava-lhes o canto, dizia que estavam sempre a cantar aquela música estou Onde não Estou, porque só quero ir onde não vou, lálálálálá, mas na aldeia dizia-se que faziam tudo A Três Mãos, em virtude do seu infortunio.

As duas raparigas eram bastante diferentes. Uma era a Elsa e a outra a Maria (a quem o rapaz, no seu intimo, chamava a rapariga do autocarro, pois todos os dias à mesma hora a rapariga apanhava o autocarro para a cidade). A Elsa erA dESarrumada e fazia A vidinha de uma gaja. Era conhecida na aldeia por elsa vai com as outras, porque andava sempre com outras três raparigas, de quem apenas se separava quando ia para casa. À Maria chamavam-lhe a Maria das Palavras ou A Mulher que Ama Livros, porque já tinha escrito vários livros e andava sempre com vários debaixo do braço. Lá na aldeia não sabiam bem do que é que os livros tratavam mas sabiam como se chamavam "A Mona Lisa tinha gases", "Teorias da Costa", "Princesa das Estrelas" e o último "Delito de Opinião"

A mãe do rapaz, Maria Capaz, tinha uma empresa de consultoria informática chamada Crónicas Web - 2.0, onde a tratavam, carinhosamente, por Mum's the boss. Ela costumava fazer Desabafos de uma mãe solteira... à sua melhor amiga, a Malomil, e um dia disse-lhe:

- Só entre nós, diz-me sinceramente, eu até soutodaamor, não sou?

- És sim! - respondeu-lhe a amiga.

- É que esta Vida às fatias está a deixar-me só com Um Mar de Recordações... Quer dizer, Eu tento, mas meu tento não consegue! Acho que Mais vale uma boa quarentona... - mas não acaba a frase porque a amiga a interrompe.

- Tu vê lá o que é que vais dizer, porque eu posso por-te Pimenta na Língua! Ou pior do que isso, posso passar-me da cabeça e Zás... corto-te a jugular... - a mãe do rapaz intervém.

- Ai que disparate que estás a dizer! Isso N'coisas nossas! - diz-lhe quase em choque.

- Desculpa querida! Tu sabes que eu não sou assim. O (Des)emprego Deu nisto, o que é que queres?" disse Malomil - Vamos mas é Rir e Comer Bolachas! - sugeriu. E foram as duas até ao OqueseAma, o café da aldeia, onde serviam as melhores bolachas de manteiga e limão do mundo.

O rapaz estava apaixonado por Maria das Palavras. Achava que aquelA Miúda era A Pipoca Mais Doce de toda a aldeia, mas pensava que, para ela, ele era apenas um Estúpido Aluga-se, pois nos fins-de-semana o rapaz trabalhava na loja de fotografias da aldeia PhotodoSantos, a distribuir panfletos de publicidade às casas que o Santos tinha para alugar. Um dia o rapaz teve uma Tempestade de Ideias e deu consigo a pensar: "Rapaz, a idade não perdoa! Um dia acordas, olhas para o calendário e percebes que estás, De Repente Já nos 40!!! O melhor que tens a fazer é uma reserva para dois no Camarote Leonino (o restaurante da aldeia) - mas num dia que esteja a Telita na Cozinha, pois é sinal que a Dona Pavlova está de folga - e ofereces-lhe um anel com um enorme Cristal Young, comprado na StoneArt Portugal (a ourivesaria da aldeia). Talvez devesses escrever um pequeno texto, decorares para depois dizeres-lhe, enquanto lhe entregas a caixa dos segredos com o anel lá dentro."

 "I've had lostdreams when life Inc.,

but Something New happen to me

And now I'm lost in wonderland

Full of Sweet Stuff and thinking

Just SmileIt's Only Life Upside Down!"

 

 FIM

 

 

Puxa... Estou cansada! E olhando para o meu "pequeno texto", até Parece que é um blog inteiro, ficou com tantos parágrafos que dava para fazer vários posts... Ahahahahaha

 

Agora que terminei o meu desafio vou ficar à espera que digam: JUST MOM ÉS A NOSSA FÉ!

 



24 conversas

Queres conversar?

Pág. 1/2

Arrumação

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Just Mom @:

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow