Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Just Mom

Uma autêntica salada russa (eu sei!), mas espero que se divirtam a ler.

Just Mom

Uma autêntica salada russa (eu sei!), mas espero que se divirtam a ler.

26
Mai15

Cenas que me acontecem #8

Mom Sandra

Ontem foi o Dia Internacional da Criança Desaparecida, ouvi no Domingo de manhã na rádio, mas depois esqueci-me (porque é que não me surpreende?!). Ontem andei o dia todo a tentar lembrar-me que dia era, sabia que era um dia "especial", mas não me lembrava do que era... Até que me deparei com o post que a Fatia Mor fez, dedicado a isso: Dia Internacional da Criança Desaparecida... Fio nessa altura que me lembrei!!

 

Não quis fazer um post acerca deste dia, ontem, pois sabia bem o que queria escrever. E eu queria escrever acerca de uma situação que passei, com a Inês, que achei que foi daquelas coisas que só me acontecem a mim.

 

Julho de 2007.

Eu e a Inês estávamos na Praia. A Inês tinha, na altura, quase 4 anos, cabelo ligeiramente acima dos ombros, fino e liso.

Estávamos as duas a brincar na areia, ela virada para o mar e eu para a estrada. De vez em quando ia olhando para a estrada, para o local onde tinha deixado o carro - é que devido ao calor que se fazia sentir e como o carro estava estacionado mesmo à entrada da praia, os vidros tinham ficado abertos - para ver se ele ainda lá estava. Numa destas vezes em que espreito para o carro, houve algo que me chamou a atenção, no meu angulo de visão, não muito longe do carro. Quando olho com mais atenção, vejo um casal a apontar para o local onde nós estávamos. Olhei para trás, a pensar que poderiam estar a chamar a atenção a alguém que estivesse atrás de nós, mas, foi com espanto que percebi que não... O casal estava a apontar para mim e para a Inês.

Nesse momento comecei a ficar intrigada e perdi tempo a prestar atenção ao que diziam. O que consegui ouvir foi, mais ou menos isto:

Ela - É sim! Vê lá bem se não é!

Ele - Olha que não... É só parecida...

Ela - Não é só parecida! É ela mesma! Repara lá bem. A mesma idade, o mesmo cabelo, o mesmo tipo de corpo...

Ele - Não sei... Se conseguíssemos ver os olhos.

 

E foi neste momento que percebi o que estava a acontecer... Aquele casal, que estava a escassos metros de nós as duas, achava que a Inês era a Maddie! Fiquei estarrecida! Nem queria acreditar no que me estava a acontecer!

Não bastava o festival que estava a haver no país, há cerca de um mês, por causa de um "rapto", agora ainda tinha de levar com filmes de malucos, só porque a minha filha era da mesma idade que a Maddie?! Mas está tudo louco, ou quê?!

Não fiquei a assistir ao desenrolar da cena, porque a vontade de brincar da Inês era maior e fomos buscar água... Quando voltamos o casal de alucinados já se tinha ido embora, e eu fiquei aliviada.

 

 



25
Mai15

Tu, Eu e o Vinho de Colares

Mom Sandra

Hoje sonhei contigo e com vinhos... mas não era com um vinho qualquer, descansa!

Aqui a Mom sabe bem o que quer e, até calha, que tem muito bom gosto, por isso hoje sonhei que estávamos, na pacatez do meu jardim, a tomarmos um copo (bem, na verdade foi mais do que um copo, mas isso não interessa nada!) de um belo e delicioso Vinho de Colares, enquanto conversávamos e riamos e exorcizávamos os nossos fantasmas.

... e, assim, de um magnifico sonho, nasceu a ideia para um post!

 

O VINHO DE COLARES

 

Na região de Colares, entre a Serra de Sintra e o Oceano Atlântico, numa zona maioritariamente junto ao mar e que  inclui as freguesias de Colares, São Martinho e São João das Lampas, existe uma pequena zona vitícola, a segunda mais antiga região demarcada do país - Denominação de Origem Controlada de Colares - que produz um dos melhores vinhos nacionais.

 

Vinho de Colares

 

O Vinho de Colares é conhecido pela sua cor rubi que, com o envelhecimento, ganha uma textura aveludada e bouquet excepcionais, características únicas que ajudaram à sua internacionalização para os Estados Unidos da América, onde é apreciado por um pequeno, mas importante, nicho de mercado.

 

Vinho Regional de Colares

 

A zona DOC de Colares, existe desde 1255, e as características únicas deste vinho devem-se à conjugação de três factores:

  • às vinhas centenárias;
  • às características do solo -  divide-se em duas sub-zonas: "chão de areia" (região das dunas) origem de cerca de 80% da vinha plantada de acordo com a prática tradicional de "unhar" a vara de "pé franco" no estrato subjacente à camada de areia, fazendo com que as videiras cresçam ao nível do chão; e "chão rijo" (solos calcários, pardos de margas ou afins);
  • ao clima - temperado e húmido no Verão, influenciado pela Serra de Sintra, aliado aos ventos marítimos fortes.

 

vinhas de areia de Colares

 

Este vinho tornou-se bastante popular, um pouco por todo o mundo, nos finais do século XIX, porque as castas que o produzem foram das poucas castas na Europa que sobreviveram à filoxera, tudo graças aos solos arenosos são plantadas.

 

vinhas de areia em Colares

 

As vinhas de Colares crescem sempre junto à areia, onde são plantadas, para que a uva se desenvolva perto do solo, originando uma maior exposição solar do que a que acontece com as vinhas tradicionais, factor que origina uma maior produção e uma melhor qualidade das uvas e, sensivelmente a seis semanas das vindimas, são colocadas umas estacas, para que a humidade do solo não estrague as uvas.

 

vinhas de areia em Colares

 

Existem, ainda neste século XXI, quatro adegas produtoras de Vinho de Colares e estão todas sediadas na freguesia de Colares, são elas:

 

Adega Regional de Colares

 

Adega Regional de Colares

 

Fundada em 1931, a Adega Regional de Colares é, neste momento, a adega cooperativa mais antiga do país. Actualmente, mais de 50% da produção da região e mais de 90% dos produtores pertencem a esta cooperativa. O edifício actual é o original, é imponente quando visto de fora e deslumbrante pela sua dimensão interior. No edifício principal reunimos um grande conjunto de tonéis de enormes dimensões nos quais envelhecemos os vinhos que produzimos.

 

"Como Adega Cooperativa local, damos grande importância à protecção e preservação da Cultura do Vinho de Colares, às suas castas únicas e aos seus métodos de cultivo originais.

A nossa filosofia enológica assenta no imperativo respeito pelo terroir de Colares, dando continuidade ao trabalho dos nossos antepassados.

Produzimos vinhos temperamentais do Velho Mundo Vitícola! Redescubra-nos!"

@ A Adega, Adega Regional de Colares

Adega Regional de Colares

 

Adega Viúva Gomes

 

Adega Viuva Gomes

 

Esta adega foi mandada construir em 1808, em Almoçageme, pela família Gomes da Silva. Esta família era oriunda da região de Loures, onde possuíam uma grande vinha e, mais tarde, dedicaram-se também ao comércio de vinhos da Região de Colares.

 

Adega Viuva Gomes

 

Os vinhos Viuva Gomes, têm como representante oficial nos Estados Unidos da América, a NLC Wines e podem ser encontrados em várias garrafeiras de Nova Iorque e no restaurante Jean Georges com três Estrelas Michelin.

 

Adega Viuva Gomes

 

Adega Beira-Mar

 

Adega Beira Mar

 

Esta companhia foi fundada em 1900 por António Bernardino da Silva Chitas, após a sua morte, quem esteve à frente do negócio foi o seu filho e, hoje em dia, é propriedade do neto do fundador.

 

Adega Beira Mar

 

Situada na pequena aldeia das Azenhas do Mar, as marcas comercializadas são “Colares Chitas” e "Beira Mar", compostas por um vinho tinto Ramisco e um vinho branco das castas Malvasia, Arinto, D. Branca e Fernão Pires, todas estas castas são cultivadas em chão de areia.

 

Vinho Beira Mar

 

 

Um grande produtor de vinho da região DOC de Colares, que já não está no activo é a adega Visconde de Salreu. Falo dela, porque o seu edifício é, de facto, fantástico e motivo de visita de muitos estrangeiros.

 

Adega Visconde de Salreu

 

Adega Visconde Salreu

 

Em 1921, em Colares, o Visconde de Salreu, mandou construir umas grandes caves, a partir de um projecto do arquitecto Norte Júnior.

Foi construído um edifício majestoso, com uma fachada de enorme beleza e que, ainda hoje, se encontra num excelente estado de conservação.

 

O edifício de nítida inspiração vernacular alonga-se em dois blocos paralelos e contíguos que galgam a encosta, permanecendo a fachada junto à entrada principal, ornada por duas pipas envoltas numa cercadura azulejar da Fábrica Constança, a azul e branco, na qual se pantenteiam putti colhendo uvas.”

@ "Colares", de Maria Teresa Caetano

 

Hoje em dia, este edifício é utilizado, meramente utilizado para eventos culturais.

 

Adega Visconde Salreu

 

 

 

Fontes:

Adega Regional de Colares

Adega Viuva Gomes

airdiogo num copo

COLARES - Entre o Mar e a Serra

Rio das Maçãs

 

 

Nota: todas as fotos estão "linkadas" para as páginas de onde foram retirada.

 

 



24
Mai15

O (ex-)drama que virou A fama do Tondela

Mom Sandra

Escrevi há pouco O drama do Tondela. Escrevi-o, propositadamente, antes de terminarem os jogos.

 

Neste momento os jogos já acabaram e ficaram assim:

Santa Clara - Sp. Covilhã, 0-2 
(Diogo Coelho 41', Erivelto 58' g.p,)

Chaves - Oliveirense, 2-0
(Barry 5' e Patrão 35')

Farense - Feirense, 4-1
(Aramiz 46' e Irobizo 53' e Mailó 69', Edinho 70'; Luís Felipe 10')

Freamunde - Tondela, 1-1  
(Ansumane 70'; André Carvalhas 90'+4)

Oriental - U. Madeira, 0-3
(Kisley 9', Ruben Andrade 71' e William Soares 83')

 

O Chaves esteve a um minuto de ser campeão da 2ª Liga mas, com o empate do Tondela, não só não é campeão, como não sobe à 1º Liga... Um grande balde de água fria para todos os adeptos deste clube que já estavam a festejar a subida, mesmo antes de esta ser oficial.

 

Subiram o Tondela (com o empate aos 94 minutos) e o União da Madeira (sobe à 1º Liga ao fim de 21 anos)

E pronto! Para o ano há mais! Neste momento a festa é em Tondela e na Madeira.

 

 



24
Mai15

O drama do Tondela

Mom Sandra

O Tondela, equipa de futebol que joga na 2ª Liga, está a apenas 1 ponto de fazer história e subir à 1ª Liga de Futebol... Mas pode não subir...

Desde há umas semanas que basta uma vitória para que este clube possa fazer a sua grande festa de comemoração da tão sonhada subida ao escalão principal do futebol português, mas essa vitória nunca aconteceu.

 

Hoje, última jornada do Campeonato da 2ª Liga, existem cinco equipas que estão a lutar para conseguirem um dos dois únicos lugares que lhes dão acesso ao Grande Campeonato, visto que sobem os dois primeiros classificados. Essas equipas são:

  • Tondela - 1º com 80 pontos;
  • Sporting da Covilhã - 2º com 77 pontos;
  • União da Madeira - 3º com 77 pontos;
  • Chaves - 4º com 77 pontos;
  • Feirense - 5º com 75 pontos

Existem 28 cenários possíveis de acontecer e em apenas um deles o Tondela não sobe, que é o seguinte:

Tondela perde + Sporting da Covilhã ganha + União da Madeira empata ou perde + Chaves ganha

 

Ora bem, neste momento faltam apenas 2 minutos para acabar e o que está a acontecer é que o Tondela está a perder, o Sporting da Covilhã e o Chaves estão a ganhar e o União da Madeira... ganha.

 

Ai que sofrimento estão a ter os Tondelenses!!!

 

 



23
Mai15

Pensamentos soltos, depois de uma semana forte em emoções

Mom Sandra

Apetece-me embrulhar-me em mim própria e ficar esquecida a um canto, como se fosse uma folha de papel amachucada e jogada para o lixo.

Sinto que o meu peito vai rebentar, de tão apertado que está... Aconchega-me! Aperta-me no teu peito e acalma-me.

 

 

Às vezes sonho que sou uma boneca e que as crianças brincam comigo. Vestem-me um vestido que "não fica bem!" dizem entre elas, e despem-me logo a seguir. "vê lá esta roupa" responde a outra, e voltam a vestir-me, agora uma camisola e umas calças. Agarram-me pela cabeça e pelos braços. Puxam-me o cabelo e as pernas. Aconteceu uma vez chatearem-se e lutarem por mim, uma puxava por um braço, a outra pelo outro... e eu não me importei. São crianças! Uma vez até me arrancaram a cabeça e foram a correr, a chorar, a soluçar, ter com o senhor pai, para que ele voltasse a colocar-me a cabeça no lugar.

 

936961_602067756479645_1495958054_n.jpg

 

Disseram-me que fazes anos de vida, mas eu não quero saber... Preferia que fossem de morte.

A ânsia de querer que o dia passe a correr e que a noite chegue depressa é enorme. Quero dormir. Dormir até o próximo dia chegar.



Pág. 1/10

Arrumação

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Just Mom @:

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow